Registar! Entrar

As Grávidas Podem Consumir Superalimentos?

Image
As Grávidas Podem Consumir Superalimentos?

É uma pergunta que ouvimos com bastante frequência: posso ingerir superalimentos durante a gravidez? A melhor pessoa para responder a essa questão é, sem dúvida, o seu médico. É ele que conhece o seu historial clínico e o contexto da sua gravidez. Deve consultar um especialista tanto se quiser continuar a consumir os superalimentos que já tomava antes da gravidez como se está a pensar em fazê-lo agora como reforço.

Mas podemos adiantar-lhe que a resposta a esta pergunta é “depende”. Hoje vamos dar-lhe algumas pautas para que entenda quais são os superalimentos que podem ser os seus aliados e quais deve evitar nesta fase tão especial da sua vida.

Quase todas as futuras mães buscam o mesmo durante os 9 meses de gravidez: reforçar o sistema imunitário (para evitar tomar medicamentos), consumir fibra (muitas vezes o intestino fica preguiçoso) e diminuir a glicemia. Tudo isto sem esquecer que o principal objectivo é sempre garantir e ajudar o bom crescimento e desenvolvimento do bebé.


Os superalimentos podem ajudar-nos a ter uma gravidez melhor e mais saudável?

A resposta é que sim, mas com algumas excepções

Se está grávida estes são os superalimentos que deve priorizar:

Camu Camu e Baobab – Ricos em Vitamina C e ajudam a reforçar o sistema imunitário. São também alimentos que favorecem a absorção de ferro, algo fundamental durante a gestação.

Mix Ómega Iswari – Este mix criado pela Iswari foi pensado para aqueles que precisam reforçar a função anti-inflamatoria e antioxidante do organismo. Na gravidez, o Ómega 3 ajuda ao desenvolvimento neurológico e cognitivo do bebé e da mãe e reduz o risco de parto prematuro. Também pode encontrar Ómega 3 e 6 na nossa gama Despertar de Buda, assim como nas sementes de chia.

Açúcar de coco – Se durante a gravidez tem desejo de comer algo doce mas não quer aumentar a glicemia, o açúcar de coco é a solução para o seu problema. Outra boa opção é o Xilitol.

Fibra – Ajuda ao bom funcionamento do trânsito intestinal que muitas vezes se vê afectado durante a gravidez. Há muitos superalimentos que podem ajudar o seu intestino a funcionar melhor como é o caso da fibra de cânhamo , das aveias germinadas Iswari e do Despertar de Buda.

No entanto, não todos os superalimentos são apropriados para ser consumidos durante a gravidez. Alguns têm contra indicações e outros até podem chegar a ser abortivos. Portanto se está grávida leia este artigo com atenção e informe-se bem antes de consumir algum destes superalimentos:

Cúrcuma – Durante a gravidez é importante regular o consumo de cúrcuma. O seu uso como especiaria (num curry ou num molho, por exemplo) não está contra indicado, o problema é para aquelas pessoas que usam a cúrcuma como um suplemento alimentário. Neste caso, pode estimular demasiado o útero, o que pode causar sangrados, precipitar o parto e até causar um aborto.

Clorela e Spirulina – Não há consenso sobre o uso desde superalimentos verdes durante a gestação. Ambos superalimentos (principalmente a Clorela) podem ser demasiado desintoxicantes e as toxinas poderão ir para a placenta.

Moringa–  Também não há consenso sobre o consumo excessivo de Moringa. Por um lado tem algumas propriedades benéficas para a gravidez (ferro, proteínas e cálcio), por outro o seu consumo excessivo pode ser prejudicial para o bebé.

Maca, Matcha e Guaraná – Qualquer destes superalimentos pode aumentar a sua tensão arterial. Tanto a Matcha como o Guaraná contém cafeína o que, além de aumentar a tensão arterial, pode também aumentar o ritmo cardíaco e o nervosismo.


Trata-se de um tema delicado e é importante informar-se bem antes de tomar qualquer decisão, mas o melhor conselho para ter uma gravidez saudável é levar um estilo de vida activo e acompanhado por uma alimentação consciente pensando tanto em si como no seu bebé. Procure também manter a calma e a tranquilidade: a meditação e o yoga para grávidas podem ser de grande ajuda!